Influenciadores digitais impulsionam crescimento do setor de licenciamento de produtos

Desde 2015, os youtubers lançaram livros, filmes, peças de teatro, albúm de figurinha e impulsionam o crescimento do mercado de licenciamento de produtos.
youtubers impulsionam crescimento

Desde 2015, os youtubers impulsionam crescimento do setor de licenciamento com livros, filmes, cadernos, roupas, peças de teatro, albúm de figurinha e muito mais, movimentando o mercado. Todos os produtos que levam o nome e rosto dos influenciadores necessitam de um licenciamento, um processo que estamos acostumados a ver com desenhos animados e personalidades da mídia. Segundo a Associação Brasileira de Licenciamento (Abral), no Brasil, o setor gerou ao todo R$ 17 bilhões em 2016 e a expectativa é de que cresça 5% em 2017, resultando em R$ 18,7 bilhões.

Embora não se tenha dados específicos sobre o quanto o segmento de influenciadores digitais movimenta no licenciamento, a Abral acredita que eles tenham criado uma tendência importante nos últimos dois anos. A associação está buscando estratégias para o uso de imagem de influenciadores digitais para as mais diversas parcerias e finalidades. Ainda conforme a associação,  70% do mercado de licenciamento é de propriedades ligadas ao entretenimento.

As empresas do setor confiam na lealdade dos seguidores para apostar nos influenciadores, que são parceiros relativamente desconhecidos no mercado. Para Ana Maria Kasmanas, fundadora da Kasmanas Licensing, que detêm marcas de influenciadores como Nah Cardoso, Christian Figueiredo, Canal Nostalgia e Kéfera, não há empecilhos na venda dos produtos, as empresas só devem cumprir com o imaginário do canal ou rede social do influenciador.

:: Saiba quais são os próximos lançamentos de livro de youtubers! ::

Ainda que o licenciamento com influenciadores seja algo novo, a Endemol Shine Brasil, que trabalha com licenciamento há dois anos, explica que a relação dos influenciadores com produtos próprios é um pouco mais antiga. Os influenciadores começaram desenvolvendo produtos por conta própria para colocar à venda. O processo era praticamente caseiro: eles procuravam um fornecedor e faziam. Com a profissionalização do mercado, começou a surgir muita gente interessada em investir no segmento.

Uma coisa não podemos negar: muitos youtubers estão fazendo sucesso com seus produtos!