Monetização no YouTube

YouTube testa recurso para melhorar monetização de vídeos

A empresa do Google divulgou na última terça-feira (17/04) um comunicado dirigido aos criadores de conteúdo, abordando a questão da monetização no YouTube. Foram citadas atualizações das cinco prioridades da plataforma para criadores em 2018, que incluem melhorias na monetização de vídeos e comunicação com os canais.

:: Leia mais: Youtuber fantasiado de “La Casa de Papel” é detido após tentar gravar pegadinha ::

Uma novidade apresentada é o lançamento de um projeto piloto, que será aplicado a alguns criadores solicitando informações específicas sobre o conteúdo dos vídeos, todas relacionadas às diretrizes de publicidade do YouTube.

Os criadores deverão apresentar com precisão o que está em seus vídeos, e essas informações serão combinadas com as classificações de algoritmos e revisores humanos.

O objetivo é tornar a monetização no YouTube mais fácil e fazer com que ocorram menos perda de monetização dos vídeos.

O comunicado, assinado pela diretora executiva Susan Wojcicki, também aborda outras alternativas para criadores de conteúdo ganharem dinheiro com o YouTube, que vão além dos anúncios.


Foi anunciado que nos próximos meses deve ser lançada uma ferramenta que permitirá que os fãs criem patrocínios que podem ajudar a financiar seus criadores favoritos.

O recurso já estava sendo testado com alguns criadores, que tiveram aumento em sua receita geral do YouTube.

Outras ferramentas citadas se relacionam ao envolvimento do público com os criadores. Conforme o comunicado, o YouTube está trabalhando em novas formas de interações com fãs.

Referindo-se às políticas de comunidade do YouTube, que foram reformuladas em fevereiro, a plataforma reconheceu que equilibrar a liberdade de expressão e a responsabilidade com a comunidade é um dos seus maiores desafios.

O feedback dos criadores foi necessário para que os desenvolvedores do YouTube prestassem mais atenção aos abusos na plataforma, principalmente quando se trata de comentários e spam.

Assim, puderam criar ferramentas de moderação de comentários para que os criadores possam revisá-los antes tornarem públicos. A queda em sinalização de comentários nos canais habilitados foi de mais de 75%.

O YouTube disse ainda que toda a equipe está comprometida com o sucesso dos criadores e que a opinião deles é um guia para a plataforma buscar melhorias.

x