O dia em que Trump foi banido do Twitter

Se você acompanhou as redes sociais na última semana, deve ter visto que um dos assuntos mais comentados foi a suspensão definitiva da conta do presidente americano Donald Trump do Twitter.

Em comunicado, a plataforma anunciou que “após uma análise detalhada dos tweets recentes da conta @realDonaldTrump e do contexto em torno deles, suspendemos permanentemente a conta devido ao risco de mais incitamento à violência

 

A proibição permanente aconteceu após o episódio de ataque ao prédio do Capitólio dos Estados Unidos, por extremistas pró-Trump, uma ação que resultou em cinco mortes. 

Com o cerco em andamento e em suas conseqüências imediatas, o Twitter bloqueou três tweets de Trump e exigiu sua remoção. 

Trump finalmente concordou – levando à remoção de um bloqueio temporário em sua conta. Em seguida, ele enviou dois tweets que acionaram o Twitter para uma ação permanente.

Em uma longa postagem no blog, o Twitter expôs uma decisão que certamente causará ondas enormes em todo o espectro político. A empresa compartilhou como, aos seus olhos, Trump foi longe demais – citando dois tweets específicos no processo.

Os tweets em questão são de sexta-feira, e afirmam que os seguidores de Trump “não serão desrespeitados ou tratados injustamente de forma alguma” e que Trump pretende pular a posse do presidente eleito Biden. 

“Esses dois Tweets devem ser lidos no contexto de eventos mais amplos no país e nas formas pelas quais as declarações do Presidente podem ser mobilizadas por diferentes públicos, inclusive para incitar a violência, bem como no contexto do padrão de comportamento desta conta nas últimas semanas”, diz a postagem do blog.

“Depois de avaliar a linguagem desses Tweets contra nossa política de Glorificação da Violência, determinamos que esses Tweets violam a Política de Glorificação da Violência e o usuário @realDonaldTrump deve ser imediatamente suspenso permanentemente do serviço.”

Mas o presidente Trump logo buscou uma forma de continuar presente na rede social. Ele correu para a conta @POTUS, que pertence ao governo americano, para atacar o Twitter e declarar que não será silenciado.

Segundo a plataforma, Trump não pode escapar da proibição de sexta-feira simplesmente mudando para outra conta. Se Trump tentar usar outras contas, elas também estarão sujeitas à suspensão. No entanto, contas oficiais do governo como @POTUS e @WhiteHouse não serão suspensas, a menos que seja absolutamente necessário para evitar danos no mundo real. 

 

Os tweets publicados por Trump na conta do governo foram rapidamente apagados pela rede social

Em comunicado, um porta-voz do Twitter reiterou que isso era uma violação das regras da empresa.

“Tomamos medidas para garantir isso em relação aos tweets recentes da conta @POTUS”, explicou o porta-voz. “Para contas governamentais, como @POTUS e @WhiteHouse, não suspenderemos essas contas permanentemente, mas tomaremos medidas para limitar seu uso.”

Os conselhos do Instagram pra você se dar bem no Reels

Historicamente sabemos que os formatos de conteúdo do Instagram tem uma inspiração bem intensa no seu vizinho TikTok. E quer você goste do formato ou não, o Instagram está claramente interessado em que mais pessoas explorem formatos como o reels, por exemplo.

Alguns usuários já notaram que este pode ser o motivo pelo qual você está vendo menos alcance do que o normal com seus posts e stories do Instagram. Nada que tenha sido confirmado pela plataforma, mas são especulações que podem fazer sentido.

Mesmo não curtindo tanto produzir Reels, você pode encarar a realidade e maximizar o seu envolvimento com o Instagram, especialmente porque a plataforma pretende impulsionar o uso de Reels em seus estágios iniciais.

E pra ajudar a impulsionar os seus resultados com o Reels, o Instagram compartilhou algumas dicas na hora de produzir o seu clipe.

As dicas, compartilhadas na conta @creators da rede social, listam recomendações do quê fazer. Algumas delas são:

 

  • Inspire a criatividade! Mostre que qualquer pessoa pode se juntar e criar
  • Compartilhe conteúdos autênticos e originais. Faça isso gravando com a câmera do Reels
  • Use a biblioteca de músicas do Reels e as ferramentas de áudio
  • Mantenha sua relevância, esteja atento a tópicos e momentos culturais
  • Tenha um lado WOW que chame a atenção do seu público

Além disso, o Instagram aproveitou para compartilhar sobre coisas que devem ser evitadas no formato Reels

 

  • Não use músicas que não façam parte da biblioteca do Instagram, a menos que você tenha o direito delas
  • Não use referências “datadas”
  • Não se esqueça do storytelling do seu vídeo
  • Não compartilhe conteúdos que infrinjam as normas da comunidade, como discursos de ódio ou cenas de violência.

 

E você, tem usado o Reels para engajar seu público? Aproveite as dicas e aposte no formato! 

Lucas Amarildo

Lucas AmarildoJornalista de formação, apaixonado por produção de vídeos. Atuou em redações, produziu documentários e atualmente coordena a área técnica da Dia Estúdio com o objetivo de pensar estrategicamente as tecnologias e inovações adotadas nos projetos da empresa. Está sempre em busca das novidades do universo audiovisual, atualizações das plataformas e é justamente sobre isso que vai falar neste espaço!

 

 

* Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Criadores iD

x