5 mulheres que unem games e conteúdo digital que vale a pena ficar de olho

Uma das melhores coisas no universo gamer é a pluralidade. É se divertir aprendendo coisas novas e conhecendo trabalhos e produções incríveis. Quando falamos sobre criação de conteúdo, a lógica é a mesma. Então hoje, que tal conhecermos um pouco mais sobre cinco mulheres incríveis que unem games e conteúdo digital? 😍

1 – Andreza Delgado

A baiana arrasa não só nas redes sociais, mas também nos games. Com o projeto “Perifa Gamer”, Andreza democratiza o universo dos games e o leva para jovens da periferia, promovendo copas, eventos e também parcerias.

Além disso, Andreza sempre busca colocar outros criadores de conteúdo negros em evidência e é colunista da UOL. Seus projetos são reconhecidos a nível nacional e proporciona que jovens da periferia possam ter acesso a cultura geek e desenvolver habilidades artísticas.

2 – Thaiga

A caçula da Loud arrasa no LoL e também manda muito no Free Fire. Muito antes da jogadora profissional entrar para a equipe da Loud GG, Thaiga já fazia vídeos com gameplay de League of Legends e tutoriais para iniciantes (eu, inclusive, aprendi a jogar com os vídeos dela e hoje em dia tenho maestria de quase 500K de Lux).

Thaiga é a prova viva de que videogame é coisa de menina sim. Sua trajetória como jogadora profissional mostra isso e sua boa comunicação e didática para ensinar e ajudar iniciantes são fatores que fazem dela uma excelente gamer e criadora de conteúdo.

3 – Kyure

Focada no entretenimento, Kyure traz toda a diversão que buscamos na comunidade gamer e nos criadores de conteúdo. Em seu canal no youtube costuma fazer lives com suas amigas “garotas mágicas” que sempre rendem muuuuuitas risadas.

Leia mais:
>>> Reunir os amigos e se divertir conseguiu superar a competição Among Us
>>> Não é só mutar: a cultura de ódio presente nos jogos online
>>> Fall Guys: saiba porque ninguém parou de falar sobre isso no último mês

4 – Aninha da GK

Estrela em ascenção, Aninha é jornalista e formada em história da arte, junto com seu amigo Neto, criaram o canal “Nerds Medíocres” com conteúdo voltado para entretenimento e pura diversão, vindo de gente como a gente.

Aninha é fã de anime e cultura geek, tendo experiência como adm de páginas sobre na internet e decidiu unir o bom humor com a vontade de jogar. Ela e seu melhor amigo, Neto, fazem de forma despojada um conteúdo que se conecta com as pessoas.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Ana Amélia Ribeiro (@nameia_ribeiro) em

5 – Raquel Motta

Essa mulher é F*DA! Uma das fundadoras do estúdio brasileiro de games “Sue The Real”, com intuito de criar experiências emocionais e de impacto social por meio de jogos com temáticas afro brasileiras, Raquel traz responsabilidade social, representatividade e um conteúdo extremamente rico para esse nicho do meio digital.

O projeto Sue The Real conta também com o có-criador Marcos e já foi notado pela Andreza Delgado, a primeira criadora citada na lista. Ancestralidade, cultura, história e tecnologia caminham de mãos dadas nesse projeto 100% brasileiro.

Ou seja, são 5 mulheres que unem games e conteúdo digital Pra Ficar de 👀

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Criadores iD (@criadoresid) em

Haziel Schneider

Publicitário em formação, sailor senshi em treinamento e curioso por natureza, desde 1997 se perdendo no personagem mas ainda assim upando de level. Sabe fazer mágica com as palavras e também utilizar a comunicação pra sair de enrrascadas. Apaixonado por música e cultura pop, é o parceiro perfeito pra discutir qual a melhor skin do LOL ou qual o videoclipe mais visto do Youtube.

 

x