Reels

Instagram Reels vs TikTok

O Instagram está expandindo para novos mercados sua ferramenta concorrente do TikTok, o Reels! Desde a última semana, a nova feature também está disponível na França e Alemanha, além do Brasil, onde já estava em testes desde o ano passado.

A nova aposta do Instagram permite que os usuários gravem clipes de vídeo de 15 segundos, usando música ou outros áudios e compartilhem na plataforma com potencial de se tornarem virais.

O recurso Reels é semelhante ao TikTok, pois apresenta um conjunto de ferramentas de edição que facilitam a filmagem de vídeos criativos.

Entre as funcionalidades estão um contador regressivo, a capacidade de ajustar a velocidade do vídeo, entre outros efeitos.

A empresa aprendeu com seus primeiros testes no Brasil e, desde então, repensou os principais aspectos da experiência do Reels.

Antes, as criações seriam compartilhados apenas no Instagram Stories. Mas a comunidade do Instagram disse que queria compartilhar Reels com seguidores e amigos de uma maneira mais permanente, além de ter a oportunidade de expandir essa distribuição de maneira mais ampla.

dims

Além disso, a comunidade disse que queria um espaço dedicado onde eles pudessem compilar facilmente o Reels e assistir aos de outras pessoas.

Com a expansão na Alemanha e na França, o Instagram mudou o Reels para um espaço dedicado no perfil do usuário e no Explorar, para que as pessoas possam compartilhar com um novo público e também divulgar no seu feed do Instagram.

O desafio do Reels é conseguir que os usuários do Instagram criem um tipo de conteúdo diferente do que eles fazem hoje nas postagens do Feed e Stories.

Os vídeos do TikTok, por exemplo, tendem a ser ensaiados e coreografados. Os usuários aprendem uma dança, executam um truque, fazem piadas, sincronizam os lábios com músicas ou áudio ou replicam um meme popular. Incentivar esse conteúdo requer um conjunto de ferramentas e um fluxo de trabalho diferentes, que é o que a Reels oferece.

O Instagram não disse quando planeja lançar o Reels globalmente, mas afirmou que a expansão deve permitir que a empresa continue aproveitando as experiências para evoluir o produto.

E você, já usou ou assistiu a algum Reels? Conta pra gente o que achou da nova funcionalidade do Instagram!

O curioso concurso da Nasa para projetar banheiros

Nasa

A Nasa tem o ambicioso projeto de levar um homem e uma mulher à Lua até 2024. E além dos desafios já esperados de uma viagem espacial, existem outros detalhes que os engenheiros da Nasa querem aprimorar. Um deles é a forma como os astronautas utilizarão o banheiro na Lua.

Obviamente, uma estrutura de banheiro já existe dentro da Estação Internacional Espacial, mas a realidade em solo lunar é bastante diferente e, por isso, a Nasa lançou um concurso para premiar a melhor ideia de banheiro.

Os aparelhos sanitários do espaço atual são projetados apenas para microgravidade (ausência de peso). A gravidade lunar é aproximadamente um sexto da gravidade da Terra, de modo que os fluidos corporais “caem” mas mais lentamente, tornando a realidade bem desafiadora.

O concurso está aberto para adultos e crianças e a pessoa com a melhor ideia receberá o prêmio de U$ 35.000. Você aceitaria o desafio? 🤔
O prazo para inscrição encerra dia 17 de agosto.

Cadê o fone que estava aqui?

iphone-earpods

A Apple está tentando reduzir significativamente o conteúdo das embalagens de seus iPhones. E alguns especialistas já afirmaram que a próxima versão do smartphone não deve vir acompanhada de fone de ouvido e tomada para carregar o aparelho.

Segundo especialistas, a tentativa da empresa é vender o iPhone 12 com preços similares à versão anterior. E para isso, qualquer redução de custos é bem-vinda. Especialmente, porque o novo smartphone deve vir compatível com a tecnologia 5G, cujos componentes encarecem o produto.

É claro que, para quem precisar de um fone e uma tomada de carregador, bastaria comprar estes itens separadamente. Mas o valor destes dois produtos, na loja online da Apple, custam o equivalente a 10% do valor de um iPhone 11.

Está claro que a intenção da Apple é ser cada vez mais minimalista nos acessórios que acompanham seus produtos (iPad e Apple Watch também entram nesta redução do pacote). Será que essa é uma boa estratégia? Me conta o que você acha e se sentiria falta destes acessórios.

Lucas AmarildoLucas Amarildo

Jornalista de formação, apaixonado por produção de vídeos. Atuou em redações, produziu documentários e atualmente coordena a área técnica da Dia Estúdio com o objetivo de pensar estrategicamente as tecnologias e inovações adotadas nos projetos da empresa. Está sempre em busca das novidades do universo audiovisual, atualizações das plataformas e é justamente sobre isso que vai falar neste espaço!

x