entrevista depois das onze

Entrevista com Depois das Onze: Gabie e Thalita falam da chegada aos 2 milhões de inscritos, trajetória do canal e planos

Sessões lotadas nos teatros, 2 milhões de inscritos e um canal que se tornou negócio de família: esse é o Depois das Onze hoje. Os vídeos de Gabie Fernandes e Thalita Meneghim conquistaram os “bacanas” e o trabalho na internet ganhou proporções no mundo offline.

Criado em 2013, o canal de humor faz sucesso com seus vlogs e procura estar sempre inovando nos formatos e divertindo com seus desafios. Em maio deste ano chegou a hora de se aventurar nos palcos com a estreia da peça Tudo Bacana e iniciar uma nova fase para a dupla de amigas.

:: Leia também: Depois das Onze estreia turnê Tudo Bacana com muita emoção e humor ::

O Criadores iD conversou com as youtubers sobre fãs, carreira e planos. Gabie e Thalita contaram para gente como está sendo ver o sonho acontecer. Confira a entrevista com o Depois das Onze!

Criadores iD: Há dois anos você sonhavam com uma peça. Como é ver isso se tornando realidade, com todas sessões esgotadas no país?
Depois das Onze: Ter uma peça sempre foi o nosso maior sonho. Antes de ter um canal no youtube, nós trabalhamos como atrizes e inclusive apresentamos uma peça juntas com um grande elenco. Mas sempre sonhávamos em ter uma peça de teatro só nossa.
A gente sempre fazia um roteiro, não gostava e começava outro. Pelas nossas contas já tínhamos umas quatro peças de teatro e nenhuma tinha dado certo. hahahaha 🙂
Mas em 2016 colocamos uma meta de ter um roteiro definido e cumprimos. No começo de 2017 já estávamos fazendo uma live no canal para divulgar as cidades e os bacanas apoiaram muito. Felizmente a realidade foi melhor do que o nosso próprio sonho: foram muito mais sessões do que o esperado e todas as cidades esgotaram em menos de 24h. Em alguns casos foi um negócio bizarro, como por exemplo no Rio de Janeiro, que esgotaram dez sessões em menos de uma hora. Foi surpreendente e está sendo maravilhoso realizar esse sonho junto com tantas pessoas incríveis.

Criadores iD: A história de vocês no YouTube até a turnê da peça Tudo Bacana é como vocês imaginaram que seria quando montaram o primeiro cenário no quarto da Thalita?
Depois das Onze: É muito melhor do que imaginamos! Lá atrás, pensando como ia ser o canal, querendo fazer algo juntas que nos divertisse, criando aquele primeiro cenário, a gente tinha em mente muitas coisas boas, muita vontade para que tudo desse certo. A gente sempre acreditou no nosso projeto e no nosso sonho. Mas, hoje, ver que tudo está acontecendo melhor do que o esperado, é uma sensação inexplicável. Algo tão nosso, tão da nossa amizade, hoje é entretenimento para mais de 2 milhões de pessoas. Receber mensagens dizendo que a gente inspira outras pessoas com o nosso trabalho, faz tudo valer mais a pena ainda. E somos muito gratas por tudo que a gente viveu e está vivendo. Sempre.

Criadores iD: Uma das coisas mais bacanas do Depois das Onze é trazer para os vídeos a amizade de vocês. Qual o segredo para manter a relação de amigas em meio a rotina de trabalho?
Depois das Onze: Ninguém disse que seria leve, né? Trabalhar com a melhor amiga é um aprendizado diário. A gente precisa separar algumas coisas “chatas” da vida profissional da vida pessoal. O segredo é sempre caminhar juntas, confiar e entender que vai ter correria, vida agitada, mas que antes disso tudo, temos algo muito maior: uma amizade. E é muito legal, porque estamos praticamente todos os dias juntas, o dia todo. Então sempre que precisamos conversar uma com a outra, a gente para tudo e desabafa!

Criadores iD: “E aí gente, tudo bacana?” é o maior bordão do canal. Como é ouvir a resposta do público depois de tanto tempo falando apenas para as câmeras?
Depois das Onze: É surreal. Todas as vezes até agora foram arrepiantes! Falar no canal é legal, mas vocês não tem ideia de como é ver todo mundo pessoalmente falando junto.  A gente entra no palco querendo ouvir isso e quando os bacanas falam o bordão junto com a gente é uma emoção imensa. Uma sensação de “sim, realmente, temos o melhor trabalho do mundo!”. É pra isso que a gente está lá. É isso que a gente sempre esperou e AGORA É REAL, ACONTECEU!!!!!!! 

entrevista depois das onze

Criadores iD: Já são mais de 2 milhões de inscritos no canal. O que mais curtem na relação com os bacanas?
Depois das Onze: Completamos 2 milhões em cima do palco, apresentando nossa peça em São Paulo. Vocês têm noção disso? Foi maravilhoso! Os bacanas estavam acompanhando os inscritos em tempo real e levantaram gritando, praticamente todos juntos, “2 MILHÕES!” e a gente riu, chorou e agradeceu, tudo lá no teatro.
A nossa relação com os bacanas é a coisa mais importante nisso tudo. Não parecem fãs, mas sim nossos amigos. Eles apoiam tudo que a gente faz, interagem, dão muito carinho, enfim, estão sempre lá por nós. Somos muito gratas por ter tantas pessoas do bem ao nosso lado e por essa relação tão verdadeira que a gente tem com os bacanas. Não temos nem como agradecer pelo tanto que eles fazem pela gente. É amor mesmo!

Criadores iD: Hoje o canal é o negócio de vocês, até mesmo a família trabalha junto. Quando entenderam que isso seria realmente a carreira de vocês?
Depois das Onze: Trabalhar com a nossa família com certeza é mais um sonho realizado. Ver toda a proporção que o Depois das  Onze está tomando nos emociona a cada vez que lembramos do começo. A gente entendeu que aquela ideia de amigas tinha virado nosso trabalho, quando as pessoas começaram a realmente acompanhar nosso canal e quando a gente começou a receber mensagens dizendo que ajudamos a superar dificuldades de muita gente com os nossos vídeos. Consequentemente a gente começou a ter uma rotina de trabalho, nos dedicar mais e assim ir conquistando nossos sonhos aos poucos.  Entramos para a network Dia Estúdio em 2014 e também foi um passo bem importante para nossa profissionalização, tanto do canal como pessoal também.

Criadores iD: Trabalhar com internet envolve milhares de fãs, visualizações, muitos posts em redes sociais e estar muito conectado. O que mais gostam e menos gostam em ser youtubers?
Depois das Onze: Ah, ser youtuber é muito louco. Por mais que a gente tenha 2 milhões de inscritos, muita gente não sabe quem a gente é. No shopping, por exemplo, quando vem pessoas pedir para bater foto, muita gente olha e pensa “quem são aquelas duas meninas?”. E é engraçado e estranho ao mesmo tempo, o YouTube é quase um mundo paralelo. As pessoas escolhem quem elas querem acompanhar e é muito bom saber que muita gente nos escolheu.

O bom de ser youtuber é não ter aquela rotina pacata de sempre fazer a mesma coisa. Estamos sempre pensando em coisas novas e divertidas que tornam o nosso trabalho a parte mais legal do dia. Ainda não conhecemos o lado ruim de ser youtuber para dizer o que a gente menos gosta. Talvez seja encontrar os bacanas na rua quando a gente está com o cabelo oleoso e uma roupa nada a ver. hahahaha 🙂

 

entrevista-depois-das-onze

Criadores iD: Vocês se conheceram atuando e a peça é uma grande realização para as duas. Quais os próximos objetivos de Gabie e Thalita?
Depois das Onze: Agora que a gente viu que podemos – e estamos realizando – o nosso maior sonho, nós queremos pensar alto!
Um filme está no topo da lista dos nossos próximos desejos. Imagina, ia ser demais! Vamos batalhar para isso acontecer! 🙂

x