Como streamar games: Equipamentos, aplicativos e plataformas!

Quer saber como streamar games na Twitch, Facebook Gaming, YouTube e em outras plataformas? Na coluna Press Start dessa semana, vamos te contar tudo o que você precisa saber para entrar de cabeça nessa profissão.

A era da criação de conteúdo para internet trouxe possibilidades para criadores dos mais variados tipos, incluindo os gamers! Com isso, fazer streams de gameplays e revews de jogos se tornou uma das profissões mais cobiçadas da atualidade.

Mas, para ingressar nesse mercado, é necessário investir tempo e, infelizmente, dinheiro também. Afinal, para conseguir streamar, alguns recursos são indispensáveis, como computador, console de videogame ou smartphone – dependendo do tipo de jogo que você escolher. Você também vai precisar aprender sobre aplicativos/softwares e plataformas de streaming, além de alguns hacks para conquistar sua base de fãs e fazer sua audiência crescer o suficiente para você começar a ganhar dinheiro e poder viver somente desse trabalho.

Quer saber como streamar games na Twitch, Facebook Gaming, YouTube e em outras plataformas? Na coluna Press Start dessa semana, vamos te contar tudo o que você precisa saber para entrar de cabeça nessa profissão. Segue o fio!

Quanto Ganha um Streamer?

O mercado de influência movimenta bilhões de reais por ano e continua crescendo! Isso inclui influenciadores digitais de todos os segmentos, incluindo os gamers. Nesse mercado, a fonte de todo o potencial de monetização de um criador de conteúdo está na audiência!

Fãs valem ouro! Quando você consegue criar uma comunidade engajada, que consome muito o seu conteúdo, que confia em você, que está sempre atenta ao que você tem a dizer e mostrar, você possui aquilo que as marcas precisam para divulgar seus produtos e serviços: a atenção dos consumidores.

Claro, estamos falando das famosas “publis”, ou patrocínios, que são parcerias que as marcas fazem com os criadores de conteúdo. Mas essa não é a única forma de monetizar a sua audiência. Você também pode contar com a generosidade de seus fãs através de doações, que podem ser feitas da forma mais informal possível, como através de transferências via Pix, por exemplo, ou utilizando recursos que as próprias plataformas disponibilizam, como o Super Chat do YouTube.

Plataformas como YouTube, Twitch, Facebook Gaming e outras, disponibilizam vários recursos para os streamers monetizarem seus conteúdos. Seu público pode se tornar um membro ou apoiador do seu canal, pagando uma mensalidade; Alguns fãs preferem apoiar comprando itens virtuais que são pagos com dinheiro de verdade, como os Bits da Twitch; Ou o criador de conteúdo pode ainda configurar o seu canal para veicular banners e anúncios publicitários durante as transmissões… Nesse ponto, é importante que você estude as possibilidades que a plataforma que você usa oferece, e então pensar no que faz mais sentido para você e para a sua audiência.

Há ainda a possibilidade de se tornar um streamer exclusivo de alguma dessas plataformas e receber salários fixos por isso! Mas, como eu disse, nada disso é possível sem que antes você tenha uma audiência.

Por isso, um streamer de games pode não ganhar nenhum centavo por muitos meses. Como também pode rapidamente começar a faturar valores mais baixos e ir aumentando seus ganhos ao longo do tempo. Nesse “ranking”, vamos encontrar criadores que faturam algo em torno de R$50 por mês, ou R$100, ou R$500 ou até R$500 mil reais por mês! 

No Brasil, alguns dos principais streamers da Twitch são YoDa, Nobru, Gaules e Rakin. Enquanto que no Facebook Gaming temos grandes nomes como Samira Close, Malena, UmaDani e Kamikat. Todos esses gamers iniciaram suas jornadas como streamers há anos atrás, com zero seguidores! Hoje possuem audiências gigantescas e recebem cachês formidáveis por isso.

Criar uma comunidade não é fácil, leva tempo e exige dedicação. Para isso, é importante caprichar na qualidade do conteúdo, no carisma e na frequência com que você abre lives ou publica vídeos!

Como Streamar Games: Equipamentos, Aplicativos e Plataformas

Em primeiro lugar, se você está pesquisando sobre como streamar games, logo vai entender que, infelizmente, não é possível ingressar nesse mercado sem algum investimento inicial. No mínimo, você vai precisar ter um computador com câmera e uma internet razoavelmente estável. Mas a boa notícia é que você não precisa começar com o melhor computador, a melhor internet e aquele cenário gamer repleto de neons piscantes. Você pode (e deve) começar com o básico e ir aprimorando o seu set up com o tempo.

Nos tópicos a seguir, vou listar os recursos fundamentais que um gamer precisa para começar a fazer suas transmissões. Anote aí!

Equipamentos

1. COMPUTADOR, CONSOLE OU SMARTPHONE: O primeiro item básico, é claro, é onde você vai rodar os jogos. Falando em PC games, por exemplo, você vai precisar de um computador desktop ou de um notebook.

E é importante que o computador tenha os requisitos mínimos de sistema para rodar os games que você vai querer streamar e também o software de transmissão (como o OBS Studio, que veremos mais adiante) ao mesmo tempo.

Por isso, conheça as capacidades de sistema da sua máquina e sempre confira os requisitos mínimos que os jogos pedem. Por exemplo, os requisitos mínimos para rodar o Dead by Daylight, um dos jogos mais streamados do momento, são:

Sistema operacional: Windows 7 / 8 / 8.1 (64-bit)
Processador: Intel Core i3-4170 ou AMD FX-8120
Memória: 8 GB RAM
Placa de vídeo: GeForce GTX 460 ou AMD HD 6850 (1 GB)
DirectX: Versão 11
Rede: Conexão banda larga
Armazenamento: 15 GB de espaço livre
Placa de som: Compatível com DX11

E esses requisitos são somente para rodar o jogo. A máquina ainda vai precisar de armazenamento e memória RAM disponíveis para o software de stream que vai rodar ao mesmo tempo que o game. Ou seja, seu PC não precisa ser uma nave, mas ele precisa ter um mínimo de armazenamento, RAM e placa de vídeo para dar conta de todo o processamento, sem te deixar na mão.

2. MOUSE E TECLADO: Se você usa um computador desktop, desses com monitor e CPU separados, então você já deve usar teclado e mouse. Mas se você tem um notebook, você vai precisar desses itens para conseguir jogar.

É impossível jogar e streamar esfregando os dedos no touchpad do notebook. E, de novo, pode ser qualquer mouse e teclado que funcionem. Só não recomendo a utilização de teclado e mouse conectados via bluetooth, porque em geral esse tipo de conexão apresenta um delay na resposta desde que você aperta um botão até o comando de fato ser recebido e processado no jogo. Geralmente esse delay é de frações de segundos, mas in game faz muita diferença e atrapalha as jogadas.

3. CÂMERA: Como streamer, você provavelmente vai querer aparecer na tela dos seus espectadores, certo? Para isso, você vai precisar de uma câmera, que pode ser a webcam do seu PC ou notebook. 

Caso sua máquina não tenha uma câmera embutida, você vai precisar de uma câmera externa. E não precisa ser a melhor câmera com a melhor resolução de imagem. Você pode muito bem começar com uma webcam plug and play mais simples, ou até mesmo com o seu celular!

Mais importante que a resolução da imagem é a qualidade do conteúdo! Se você proporcionar uma boa experiência para a sua audiência, a qualidade da sua câmera será apenas um detalhe que você pode aprimorar com o tempo.

4. FONE E MICROFONE: Por fim, se você pretende ouvir e ser ouvido durante suas streams, não recomendo utilizar o microfone e os alto falantes internos do computador. Isso porque provavelmente sua live ficará cheia de retorno e ruídos que podem incomodar os espectadores.

Lembra que eu falei que a qualidade do conteúdo é mais importante que a resolução da imagem? O mesmo não se aplica ao som. Um áudio com chiados, ou que não se consiga ouvir o que o criador de conteúdo está falando, geralmente faz com que as pessoas abandonem o conteúdo.

Áudio ruim incomoda e “espanta a freguesia”, mas também não quer dizer que você precisa ter o som mais limpo do mundo, nem ter o microfone carérrimo que te deixa com voz de podcaster, mas é importante que o seu áudio tenha o mínimo de qualidade.

A dica aqui é investir em um headset, por mais simples que seja. Ou você também pode utilizar o fone de ouvido do seu celular, desses que possuem um microfone acoplado ao fio. Esse tipo de fone pode ser utilizado como lapela e quebram um super galho!

Conexão com a internet

Outro item indispensável para streamar games é a conexão com a internet. Muitos streamers iniciantes sofrem com conexões de baixa velocidade, que acarretam em lags nos jogos e travamentos nas lives. Mas isso não os impede de seguir streamando.

Uma dica para reduzir problemas de conexão é configurar seus jogos e software de streams para rodar em resoluções gráficas mais baixas. Isso torna o download e upload mais leves e a transmissão consome menos banda.

Softwares Codificadores

Antes de listar alguns softwares codificadores para streams, é importante entender a função deles e porque você vai precisar de um. Esses aplicativos de transmissão capturam as imagens da sua câmera e da tela do seu computador, codificam e depois transmitem essas imagens para as plataformas de streaming, como a Twitch, o YouTube e o Facebook Gaming. 

Nesses programas, é possível fazer configurações de imagem, som e transmissão. Você também pode organizar as suas imagens no layout da sua preferência. Por exemplo, você pode deixar a tela do seu jogo ocupando a tela inteira da sua transmissão, e a imagem da sua câmera (o quadradinho em que você aparece jogando) em um cantinho inferior à direita da tela, ou superior à esquerda… Você também pode aplicar elementos gráficos, como molduras ou a sua logomarca.

Pois bem, entendido a função dos codificadores de transmissão, vamos a alguns dos mais populares:

1. OBS Studio: Provavelmente, é o aplicativo de transmissão mais utilizado atualmente. O OBS Studio é gratuito, leve e roda em Windows, Mac e Linux. Embora possua a possibilidade de configurações mais complexas, é possível utilizá-lo com configurações mais simples e intuitivas. Mesmo assim, se você ainda não tem nenhuma familiaridade com esse tipo de software, provavelmente precisará assistir algum tutorial para configurá-lo pela primeira vez.

2. Twitch Studio Beta: A Twitch está para lançar seu próprio aplicativo, para ajudar os usuários a se conectarem à sua plataforma e streamar com a máxima qualidade e facilidade possível. Por enquanto, já é possível utilizar a versão Beta (de teste) e muitos criadores de conteúdo têm testado e publicado revews sobre o Twitch Studio Beta.

Além de ter uma interface intuitiva e ser simples de configurar e conectar (pelo menos com a Twitch), o software oferece opções de templates customizáveis, sistema de alertas com feed e chat integrado com o chat da Twitch, o que pode agilizar bastante a interação do streamer com a sua audiência. Não custa experimentar. 😉

Além desses, há vários outros programas muito bons e bastante populares que você pode querer conhecer, como Streamlabs OBS, Xsplit, Nvidia Shadowplay e Lightstream.

Plataformas

Com toda a parafernalha preparada, agora você só precisa escolher a plataforma que faz mais sentido para você, criar sua conta/canal/perfil, conectar ao seu software de transmissão e começar a streamar! 

Algumas das principais plataformas da atualidade são:

Não existe plataforma melhor ou pior. É importante que você pesquise e entenda os recursos, ferramentas, vantagens e desvantagens que cada uma oferece aos usuários. Também é legal entender se o público que você pretende atrair está mais presente em uma plataforma do que em outra.

E você não precisa utilizar apenas uma. Para dar um exemplo, alguns streamers fazem suas lives na Twitch e depois publicam a gravação na íntegra, ou só os melhores momentos, no YouTube. O importante no início é capilarizar a sua presença, para que cada vez mais pessoas conheçam o seu trabalho. 

Falando em trabalho, frequência é imprescindível se você quer crescer e se tornar um streamer “de milhões”! Se você conseguir fazer lives todos os dias, faça. Se puder só uma ou duas vezes por semana, faça. Mas evite ficar grandes períodos sem oferecer novos conteúdos. É importante que seu público saiba os dias e horários que você costuma streamar ou postar vídeos. Por isso, tente criar uma agenda que se adeque às suas outras tarefas cotidianas, de modo que você consiga manter a frequência dos seus conteúdos nos dias e horários prometidos.

Inclusive, para conseguir monetizar seus conteúdos através das plataformas, a maioria delas vai exigir uma entrega mínima de você. Na Twitch, por exemplo, para se tornar elegível para monetizar o canal, o streamer precisa ter, no mínimo, 50 seguidores, sete dias exclusivos de transmissão, produzir pelo menos 500 minutos de conteúdo dentro de 30 dias e manter uma média de três espectadores simultâneos ou mais.

E por falar em presença, não se esqueça das redes sociais como Instagram, TikTok e Twitter. Publique fotos, vídeos, stories… incentive o público a ir conferir suas streams e a se engajar com o seu conteúdo. 

Eu sei que nem sempre estamos na vibe, mas procure entregar simpatia, interaja com o público com energia. Proporcione diversão e, principalmente, divirta-se! 

Por fim, eu gostaria de dizer que nesse texto procurei apresentar uma lista completa dos recursos necessários para criadores de conteúdos iniciantes começarem a se aventurar no mundo das streams de games. Isso porque eu conheço esse mercado e sei que muitas pessoas têm esse sonho e buscam essas informações. 

No entanto, enquanto escrevia esse texto e listava itens eletrônicos, internet banda larga, etc; minha consciência me alertou o tempo todo que, infelizmente, adquirir um set up desses, por mais simples que seja, é um privilégio e está além da realidade de muitos brasileiros.

As desproporcionais diferenças sociais do nosso país podem distanciar muitos sonhadores desse sonho. Mas aos que conseguirem realizar, tenham consciência de que criadores de conteúdo são apelidados de influenciadores porque de fato influenciam as pessoas. 

Por isso, tenha responsabilidade e use sua influência para inspirar as pessoas para coisas boas, justas e construtivas. Use sua visibilidade para o bem. Respeite todas as diversidades. Nunca deixe o dinheiro falar mais alto que os seus princípios. E que sua jornada contribua de alguma forma, para que outros sonhadores também tenham a oportunidade de realizar seus sonhos.

Para finalizar, deixo aqui uma stream de milhões da Maah Lopez como indicação pessoal para você acompanhar, se divertir e se inspirar!

Muito sucesso e boas streams! <3