Influenciadores e marcas: conheça os bastidores da criação de conteúdo

A internet não só mudou a forma de se comunicar, como deu voz para uma nova profissão: os influenciadores digitais. Pessoas que usam as ferramentas dispostas nas plataformas – YouTube e Instagram, por exemplo – para dividir conhecimento e experiências com outras pessoas do outro lado da tela.

Após alguns anos, a criação de conteúdo se tornou uma boa vitrine para que as marcas alcançassem clientes em potencial. Até porque, através dos influenciadores digitais conseguiam se conectar com internautas e passar a mensagem que queriam de forma leve e eficiente.

Influenciadores e marcas

Pensando em entender cada vez mais esse mercado, o Criadores iD realizou pela segunda vez uma pesquisa com youtubers para mapear o cenário dos criadores de conteúdo no Brasil. Foram 450 influenciadores entrevistados para levantar dados e desenhar um perfil deles.

A pesquisa aconteceu entre novembro de 2019 e fevereiro de 2020 e trouxe dados de comportamento, mercado e público dos criadores de conteúdo para entender este cenário no Brasil. Um desses dados revela quais as marcas os influenciadores mais trabalharam, estando no pódio: Coca-Cola, Oi e Salon Line.

Veja o ranking completo:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Criadores iD (@criadoresid) em

Conheça os bastidores da criação de conteúdo

Agora, por trás dos vídeos e postagens, como a parceria acontece? Como os influenciadores criam o conteúdo que se encaixe na mensagem da marca e no que eles mesmo acreditam? No ranking acima, a Salon Line aparece como a terceira marca que os criadores de conteúdo mais trabalham e o Criadroes iD conversou com três pessoas para conhecer os bastidores.

Sucesso com o canal UTK?! ao lado de Camila Bertani, Johnny Klein é um dos embaixadores da Salon Line e recebeu o convite de uma forma bem inusitada. De madrugada, olhando seus e-mails enquanto assistia o jogo da NBA, percebeu que deletou um e-mail escrito ‘proposta para time de embaixadores’.

“No que eu deletei, eu fiz ‘peraí, vamos voltar, a proposta vamos ler’. Quando eu olhei era o e-mail de uma agência que cuidava da Salon Line na época e tudo mais. Duvidei na hora, achei que era, sabe gente curiosa para saber o preço que você cobra? E aí quando respondi era realmente eles e foram super legais”, descreveu.

Leia mais:
>>> Geração Z, criatividade e o fenômeno do TikTok: o que faz ser um sucesso na publicidade?
>>> Dicas práticas para otimizar seu vídeo e aumentar o alcance no YouTube
>>> #UmElogioPorDia: Dia Estúdio lança corrente do bem que incentiva elogios em setembro

Além disso, Johnny disse que a marca quer que os influenciadores cresçam junto com ela e de como a identificação é importante para a criação de conteúdo.  “Eu recuso um trabalho quando não gosto da marca ou tem um problema com a marca, a marca é racista, por exemplo”, ressaltou.

Ele exemplificou que só usa Nike – sendo um grande fã da marca- então não haveria sentido em divulgar um produto que não acredita e não usa. “Quando a Salon Line me chamou, eu já usava, já conhecia a marca, óbvio. Todo influenciador, acredito que, negro no Brasil deve conhecer os produtos da Salon Line e usar, porque acho que foi a primeira marca que realmente trouxe uma gama absurda de produtos para a gente poder usar fora do padrão branco e tudo mais”, afirmou. 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Johnny Klein (@johnnykleiin) em

Para a Monalisa Nunes, a marca tem que contratar um influenciador alinhado com seu propósito e depois disso confiar na escolha. “Nos sabemos o que e como o nosso público gosta de ouvir uma publicidade. Briefing é importante, mas com liberdade de discurso e criação!”, comentou sobre como desenvolve seus conteúdos em parceria com as marcas.

Ademais, a influencer contou que possui um bom relacionamento com as empresas e costuma ser responsável com entregas, além de receptiva em saber o que a marca procura na colaboração. Sobre a Salon line, Mona disse que é uma marca que escuta e confia no colaborador.

“Nos temos um cronogramas de postagens mas uma liberdade imensa pra criar! Fora isso eles tem uma marca digital muito grande, campanhas inovadoras e produtos muito bons que gera interesse no consumidor final”, detalhou. Ela atua com a Salon Line desde 2016, começou escrevendo para o blog e depois se tornou embaixadora.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Monalisa Nunes (@monanunesoficial) em

Reconhecida pela voz doce e opinativa, Louie Ponto  procura ter parcerias com marcas que possuam os mesmos ideais que ela. A criadora de conteúdo pontou que a diferença é o diálogo para criar junto e entender que o trabalho dos influenciadores é criar conteúdo, já que não copiam discursos. Sendo complicado quando há um roteiro engessado, por exemplo.

Inclusive, está tendo uma mudança no mercado e que antes as propostas eram mais fechadas, como se fossem para atores. “Hoje, eu já vejo que as marcas entenderam como funciona o nosso trabalho e essa troca é muito importante, para criar junto”, disse. Louie enfatiza que cada criador entende do seu público e isso agrega na hora de desenvolver conteúdo, para que seja autêntico e vá de encontro com os ideias.

E sobre a melhor parte de trabalhar com uma marca como a Salon Line? Isso a Louie pode falar muito bem. Segundo ela, os detalhes deste a contratação – dando estabilidade – até a forma como interage com os seguidores é muito bem alinhado. A influenciadora comentou que seus seguidores pedem dicas até mesmo quando não se trata de um publi post.

A diversidade da empresa, principalmente fora de datas especiais, é outro ponto positivo, pois se importa em agregar ao time pessoas que simbolizem uma sociedade melhor. “É uma coisa que eu não tinha visto ainda, com nenhuma marca que ainda trabalhei e acho isso um diferencial, é um marca que dá vontade de trabalhar”, explicou.

Nessa mesma linha, o Johnny contou que a Salon Line faz encontros com os embaixadores:  “Geralmente tem viagem, quando não é viagem eles dão algo super foda para a pessoa. Conforme você vai conseguindo alcançar algumas metas, eles vão te dando equipamentos, coisas para melhorar ainda mais a sua criação de conteúdo, o que ajuda muito, esses mimos.”

Os bastidores da criação de conteúdo para as marcas é mais complexo do que parece, não é? Mas quando o santo bate, aí não tem jeito (:

Gabi Bulhoes

Gabi Bulhões

Jornalista especialista em Economia e expert em respostas rápidas do que aconteceu na semana. Com café de combustível, navega em milhas quando o assunto é criação de conteúdo, desde apuração de notícias até estratégias de marketing. A pessoa perfeita em piadas ruins e a melhor cantora de chuveiro que você vai ver hoje.

x