Criadora do TikTok se torna a primeira a conquistar 100 milhões de seguidores na plataforma

A americana Charli D’Amelio se tornou a primeira criadora do TikTok a atingir 100 milhões de seguidores. Isso a torna, dentro da plataforma, mais que duas vezes maior que Will Smith, quatro vezes maior que Selena Gomez e cinco vezes maior que Kylie Jenner e Ariana Grande.

Isso também significa que ela atingiu 100 milhões de assinantes em tempo recorde. No YouTube, demorou 14 anos antes que qualquer canal atingisse 100 milhões. D’Amelio só começou a postar no TikTok em maio de 2019, e o aplicativo só está disponível (com a marca atual, pelo menos) desde agosto de 2018.

Mas ser a maior criadora da rede, não significa ter um retorno financeiro compatível com o tamanho da sua popularidade. O TikTok começou a oferecer pagamentos aos criadores, mas os retornos não foram tão satisfatórios.

Os criadores também não têm a capacidade de vender mercadorias diretamente do aplicativo. Isso significa que as duas principais maneiras pelas quais as estrelas do TikTok podem ganhar dinheiro são gravando anúncios nativos ou deixando o aplicativo em busca de oportunidades em outro lugar.

A equipe de D’Amelio foi rápida em construir um ecossistema de mídia em torno não apenas de Charli, mas de toda a família. Dixie, a irmã de Charli, lançou um single de estreia em junho, que rapidamente saltou para a parada de artistas emergentes da Billboard. (Até o momento, o videoclipe da música tem mais de 92 milhões de reproduções apenas no YouTube).

Leia mais

>>> VidCon anuncia chegada ao Brasil em 2021
>>> WhatsApp anuncia investimento nas contas business e detalha seus planos de negócio
>>> Novo recurso do Google pode descobrir a música que está na sua cabeça
>>> E se a Netflix fosse um canal de TV?

As irmãs começaram um podcast juntas, e ambas têm experimentado os formatos tradicionais do YouTube para construir sua base de seguidores lá também. Charli também está trabalhando em um livro que será lançado no próximo mês.

Heidi e Marc, seus pais, também começaram a construir um público. Cada um deles tem suas próprias contas no TikTok, Instagram e Twitter, e aparecem com destaque nas contas da “Família D’Amelio” nessas mesmas plataformas.

Áudio: a nova forma de anunciar no YouTube

Com mais pessoas acessando conteúdo de áudio por meio do YouTube e do YouTube Music, a plataforma agora está adicionando uma nova maneira de alcançar esses usuários, com anúncios de áudio projetados especificamente para este tipo de conteúdo.

“Para ajudá-lo a adaptar sua abordagem de mídia e criativo às diferentes maneiras como os consumidores se envolvem com o YouTube, estamos apresentando os anúncios de áudio, nosso primeiro formato de anúncio desenvolvido para conectar sua marca com o público em audições envolventes e ambientais no YouTube”, anunciou a plataforma.

O YouTube Music, por exemplo, cresceu de 8 milhões de usuários ativos em 2017 para mais de 77 milhões de usuários ativos no final de 2019 , e a audiência aumentou ainda mais em meio à pandemia.

Com o interesse das pessoas em sintonizar palestras, entrevistas e muito mais no modo somente áudio, fornecer uma opção de anúncio no estilo podcast, utilizando a segmentação de anúncios existente do YouTube, pode ajudar as marcas a se conectar com públicos mais interessados.

O YouTube afirma que, em testes, descobriu que mais de 75% de suas campanhas de anúncios em áudio “geraram um aumento significativo no conhecimento da marca”.

“Uma das primeiras marcas a testar o novo formato, Shutterfly, usou anúncios de áudio para influenciar a consideração de compra entre os interessados, gerando aumentos acima do benchmark de 14% de aumento de recall de anúncios e 2% de aumento de favorabilidade entre seu público-alvo.”

Ao mesmo tempo, o YouTube também está adicionando listas de música dinâmicas para segmentação de anúncios, o que permitirá aos anunciantes alcançar o público com base em gêneros musicais – como ‘música latina’, ‘K-pop’, ‘hip-hop’ e ‘ Top 100’ . As marcas também poderão usar escalações musicais para focar no humor ou nos interesses, como “condicionamento físico”.

Twitter lança oficialmente seu próprio “stories”

O Twitter lançou oficialmente um novo recurso, bastante familiar. Chama-se Fleets, uma nova ferramenta que permite escrever texto, publicar fotos, vídeos ou adicionar tweets anteriores em um espaço visual que desaparece após 24 horas.

O recurso foi lançado globalmente na última semana, mas os testes da ferramenta iniciaram em março deste ano, em países como Brasil, Itália, Índia e Coréia do Sul.

O feedback provavelmente foi bom o suficiente para que a empresa decidisse lançar a função globalmente. “Como eles desaparecem após um dia, o Fleets ajudou as pessoas a se sentirem mais confortáveis ​​para compartilhar pensamentos, opiniões e sentimentos pessoais e casuais”, disse a empresa em um comunicado à imprensa.


Além de sua natureza efêmera, Fleets são diferentes dos tweets de outras maneiras. Eles não permitem retuítes, curtidas ou respostas, mas você pode respondê-los na forma de mensagens diretas.

A ideia, de acordo com o gerente de produto do grupo do Twitter, Mo Aladham, é que os usuários usem o Fleets para compartilhar “pensamentos casuais do dia a dia”. Isso é o oposto da conversa profunda e estruturada que você costuma ter no Twitter.

Lucas Amarildo

Lucas AmarildoJornalista de formação, apaixonado por produção de vídeos. Atuou em redações, produziu documentários e atualmente coordena a área técnica da Dia Estúdio com o objetivo de pensar estrategicamente as tecnologias e inovações adotadas nos projetos da empresa. Está sempre em busca das novidades do universo audiovisual, atualizações das plataformas e é justamente sobre isso que vai falar neste espaço!

 

 

* Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Criadores iD

x