A Vidcon, maior conferência de vídeos online do mundo, reúne nos EUA representantes da indústria, criadores e fãs para falar sobre a produção de conteúdo na área. O YouTube aproveitou a edição de 2018, que acontece entre os dias 20 e 23 de junho, para anunciar novidades da plataforma voltadas aos criadores.

:: Leia mais: Tudo sobre o IGTV: Os vídeos longos do Instagram vão competir com o YouTube? :: 

 

Novas formas de monetização

A monetização já conhecida, fruto dos investimentos de anunciantes, criou uma economia global totalmente nova. Segundo o YouTube, os ganhos dos produtores de conteúdo através da plataforma aumentam a cada ano e a maior parte desse dinheiro é proveniente da publicidade.

Mas o YouTube deseja ir além dos anúncios e está trabalhando em novas ferramentas para que os criadores ganhem dinheiro interagindo com os fãs, como as Associações de Canais, as Mercadorias e as Estreias Programadas.  

Essa ideia começou a ser executada ainda no ano passado, com o Super Chat, que permite que os fãs comprem mensagens que se destacam em um bate-papo ao vivo. Como a ideia deu certo, o YouTube aposta agora em outras maneiras de ajudar os criadores.

 

1. Associações de Canais

O YouTube vai oferecer uma espécie de associação aos espectadores. Com uma assinatura mensal, eles farão parte das Comunidades dos canais e terão acesso a conteúdos exclusivos, como lives, mensagens e vídeos.

Um grupo de criadores já testou o recurso e, conforme o YouTube, a experiência foi positiva. Desde o lançamento, em janeiro, o youtuber Mike Falzone mais que triplicou a sua receita no YouTube e a dupla de viajantes Simon e Martina uniram ainda mais a Comunidade e produzirão uma minissérie exclusiva para seus membros.

As Associações de Canais chegarão a mais criadores com pelo menos cem mil inscritos no YouTube nos próximos meses.

 

2. Mercadorias

Os criadores de conteúdo receberão incentivo do YouTube para venderem os seus próprios produtos. Essa é uma prática que já acontece, mas sem nenhuma conexão com a plataforma.

Com uma nova ferramenta, as criadores poderão produzir até 20 tipos de produtos personalizados, incluindo camisetas e capinhas para celular, e vender diretamente no canal.

Joshua Slice, o criador de Lucas, o Aranha, é um dos youtubers que testou o recurso. Ele transformou a animação em pelúcia e gerou mais de um milhão de dólares em apenas 18 dias, segundo a Treespring, empresa parceira que fabricou os produtos.

 

3. Estreias programadas

Outra novidade é que os criadores poderão lançar vídeos já gravados como se estivessem ao vivo. Quando eles optarem por fazer isso, o YouTube irá gerar uma página de destino pública para criar expectativa e gerar outros conteúdos.

A página indica o dia e horário em que o vídeo será lançado e os fãs poderão ativar um lembrete para não perderem a estreia. Assim que os fãs forem até a página da estreia para assistir ao vídeo, poderão interagir entre si e até mesmo com o criador em um mesmo local via chat.

As estreias programadas também permitem a ativação do Super Chat, fazendo com que surjam novos fluxos de receita para o vídeo.

O recurso está começando a ser lançado. O vídeo do cantor Leroy Sanchez foi o primeiro do YouTube a fazer uma estreia programada e o de Ari Fitz estreia no dia 29 de junho. Em breve, a ferramenta estará disponível em outros canais.