Quando foi lançada a opção no YouTube de fazer transmissões ao vivo pelo celular, apenas canais com mais de 10 mil inscritos tinham acesso. O YouTube diminuiu este número para 1.000 inscritos para incentivar que mais lives sejam feitas na plataforma. A novidade  está disponível para os canais que se enquadram nas normas da plataforma.

A popularização de transmissões ao vivo começou em 2016 e ao que tudo indica será a aposta de várias redes sociais para o futuro. Atualmente, usuários conseguem fazer transmissões via smartphone através do Periscope, Instagram, Facebook e YouTube, sendo a plataforma de vídeos a última a liberar esta opção.

:: Veja Também: Os melhores looks das youtubers no Coachella ::

Recentemente foi lançado o Super Chat, uma opção de monetização para os streamers. Com o Super Chat, os inscritos podem pagar um valor que varia de R$ 1 à R$ 500 para ter seu comentário em destaque em uma transmissão ao vivo. O recurso foi implantado para competir com a plataforma Twitch, que é voltada para transmissões de gameplays e possui diversos planos de monetização criadores.

:: Leia Mais: YouTube lança ferramenta que dá destaque a comentários de usuários nas lives ::

Após as polêmicas os anúncios no YouTube, a plataforma vem se mostrando mais aberta para melhorar o relacionamento com criadores de conteúdo e marcas. Apesar de algumas mudanças ainda não terem gerado resultados positivos, como é o caso da monetização apenas para canais com mais de 10.000 visualizações, espera-se que o conteúdo publicado tenha mais qualidade e seja mais atrativo para empresas de publicidade investirem.