Na última semana um novo meme ganhou força na internet brasileira. O gordinho do outfit surgiu depois que o vídeo “Quanto custa o outfit?”, do canal Hyped Content Brasil, viralizou. O material mostra basicamente jovens vestindo peças de roupas de marcas caras. O gordinho do outfit é um deles e foi o que mais chamou atenção.

As reações da galera nas redes foram as mais diversas: enquanto alguns viram graça nisso tudo, outros problematizaram a situação. E vários canais do YouTube compartilharam vídeos de reação ao “Quanto custa o outfit?”.

:: Leia mais: YouTube e Instagram são as plataformas preferidas entre os adolescentes ::

A Maíra Medeiros, do canal Nunca Te Pedi Nada, foi uma das youtubers que publicou sua reação. O enfoque do vídeo dela está, entre outras coisas, na gordofobia. A Maíra Medeiros chamou atenção ao fato de que somente o gordinho do outfit, e nenhum outro jovem, virou meme e ganhou notoriedade.

Ela fez uma sátira ao momento ostentação e foi além: levantou questões sobre a realidade brasileira, em que alguns conseguem comprar roupas caras e outros nem fazem ideia de que essa realidade existe.

Confira o vídeo completo da Maíra Medeiros e as várias problematizações que ela levantou:

 

A Nilce e o Leon, do canal Cadê a Chave?, também reagiram ao “Quanto custa o outfit?”. Eles abordaram a cultura da ostentação, que existe há muito tempo, mas tomou proporções maiores com a cultura Hypebeast.

Eles salientaram que também gastam em coisas caras, mas como forma de investimento. Mas questionaram o fato de pais, sem relação alguma com o movimento, gastarem tanto dinheiro para vestir seus filhos.

 

Quem também postou vídeo de reação foi o Felipe Neto. Ele seguiu a linha do vídeo do Cadê a Chave e destacou o fato de os jovens ostentarem as roupas, quando elas provavelmente tenham sido pagas pelos pais.

A preocupação de Felipe Neto está no fato de que essa geração está apenas seguindo a onda de comprar coisas caras, mas não expressarem sua personalidade. Ele também falou que não há problema em comprar e usar roupas caras, mas não é necessário se vangloriar disso.

 

Os meninos do Diva Depressão também fizeram a sua reação aos looks do “Quanto custa o outfit?”. Eles alfinetaram as roupas caras e concluíram dizendo que muitas vezes as peças são valorizadas apenas pelo valor agregado, mas não por serem bonitas ou vestirem bem.

 

O movimento Hype

O Hype é um movimento de jovens que cultuam roupas de marcas caras, principalmente no estilo streetwear. Ou seja, não são roupas glamourosas e de ocasiões especiais, mas sim camisetas, moletons e outras peças do dia a dia. Quem segue esse movimento é chamado de hypebeast.

Como podemos ver no vídeo “Quanto custa o outfit?”, entre as principais marcas usadas pelos hypebeasts está a Supreme. É uma marca criada nos anos 90 e que virou fenômeno por lançar peças em pouca quantidade e fazer parcerias com marcas como Louis Vitton.

Por existirem poucas peças dos modelos da Supreme, as roupas são compradas rapidamente e muitas vezes revendidas por até 40 vezes mais.