Faz um tempo que o termo youtuber se popularizou e ganhou espaço na mídia tradicional, seja com notícias sobre os influenciadores ou entrevistas sobre suas conquistas. Mas, à medida que os criadores se tornaram mais populares, milhares deles começaram a enfrentar muitas críticas e julgamentos com base em ações de alguns colegas. Está na hora das pessoas repensarem sobre o que andam propagando sobre o “ser youtuber”.

Separamos algumas notícias populares que as pessoas costumam utilizar para formarem uma opinião e vamos discutir sobre isso ser uma verdade ou não!

Todo youtuber fica rico apenas fazendo “videozinho” para a internet.

mitos youtubers

Muitas pessoas acreditam fielmente que os youtubers ganham muito dinheiro apenas com a criação de vídeos para o YouTube. Mas não é bem assim! A maior parte da renda dos influenciadores digitais não está no AdSense do YouTube, mas sim nos trabalhos feitos com marcas. A monetização do YouTube não é um valor fixo e são poucos os criadores que recebem uma quantia consideravelmente boa na plataforma. A situação é ainda pior para os canais pequenos ou iniciantes, que encontram dificuldade em fechar parcerias e possuem um valor baixo de monetização.

Então, se você é uma pessoa que acredita que dá para ficar milionário só com o YouTube, precisa repensar um pouco. É possível? Sim! Mas é muito, mas muito difícil!

Toda propaganda no YouTube é enganosa

mitos youtubers

Devido à cultura de propagandas na televisão, em que geralmente os artistas são pagos para falarem de produto, mas, na vida real eles não usam, no YouTube não é bem assim. Sim, alguns influenciadores são pagos para falarem positivamente de um produto, mas existe um grande número de pessoas criando resenhas verdadeiras e mostrando os mais diversos prós e contras da marca. Inclusive, quanto mais verdadeiro for o youtuber, melhor!

Youtubers são uma má influência

mitos youtubers

A popularização de alguns conteúdos no YouTube fizeram com que crianças e jovens se sentissem aptos para imitarem os criadores. Mas algumas coisas precisam ser esclarecidas sobre isso. Primeiramente, pegadinhas e desafios não foram inventados no YouTube. Programas de televisão já faziam esse tipo de conteúdo antes mesmo de existir a plataforma de vídeos. E desde sempre há pessoas que tentam reproduzi-los. Em segundo lugar, mesmo que os youtubers sejam responsáveis pelo o que postam na internet, é difícil mensurar quem vai ou não assistir. Mesmo que haja indicações de censura nos vídeos e avisos para que as ações não sejam imitadas, as crianças dificilmente obedecem isso. Cabe aos responsáveis legais das crianças analisarem e advertirem seus filhos sobre o que pode ou não ser imitado ou assistido na plataforma.

Só existe conteúdo ruim no YouTube

mitos youtubers

Atualmente é comum as pessoas julgarem toda a plataforma e criadores por conta de alguns vídeos e canais. Se os usuários apenas julgarem pelos vídeos que estão na aba Em Alta, realmente ficará difícil criar uma opinião positiva. Mas isso não é culpa dos criadores. Existe uma diversidade imensa de conteúdo no YouTube que vai desde ciência, documentários, até tutoriais sobre os mais variados assuntos. No YouTube é possível você aprender a fazer um sofá usando pallets, e, logo em seguida assistir palestras filosóficas. Os canais culturais possuem menos inscritos? Sim! Mas na televisão aberta isso também acontece. Ou seja, o YouTube continua sendo um reflexo de uma sociedade que ainda é acostumada a consumir entretenimento e o conteúdo de fácil acesso, ou seja, o que está em alta! Mas se você procurar, vai encontrar vídeos com uma pegada cultural, informativa ou até mesmo educativa.

É fácil gravar vídeo para o YouTube

mitos youtubers

A frase “é só ligar uma câmera e falar umas bobagens” é muito recorrente quando falam sobre a criação de vídeos no YouTube. Porém, qualquer youtuber que está há um bom tempo na plataforma vai te dizer o contrário. Sim, é possível apenas ligar a câmera e postar um vídeo logo em seguida, mas a grande maioria vai além disso. A criação de vídeo inclui, a roteirização e pensar nos temas, iluminação, áudio, se sentir à vontade e depois para ainda a parte de finalização. Para dar dinâmica ao vídeo é preciso editá-lo, dar uma identidade visual, criar uma imagem de miniatura que chame a atenção. E tudo isso demanda tempo, dedicação e regularidade! Apesar dos casos isolados de youtubers postam pouco, e quando postam são vídeos simples. Para um canal crescer é necessário que haja postagens regulares de vídeos. E a audiência costuma ser bem crítica! Após o vídeo no ar é preciso divulgar e lidar com os comentários que estão por vir. Um exercício para descobrir se isso é tão fácil, é fazer um canal e postar, durante um ano, dois vídeos por semana! Poucos chegam ao final desse desafio!

:: Confira: É fácil ser youtuber? 5 crises que grandes criadores de conteúdo já enfrentaram ::

Existem ainda outros mitos que envolvem a carreira de youtuber, por enquanto, vamos começar com esses! Converse com youtubers menores, que são mais acessíveis, busquem saber mais sobre como é a rotina dos criadores de conteúdo. Garantimos que você vai se surpreender!