Para quem achava que os influenciadores digitais eram uma tendência passageira e seguida apenas pelo público jovem, a última pesquisa publicada pelo IBGE pode ser surpreendente. O diretor do Instituto, Julio Calil, apresentou no dia 12 de novembro um estudo bastante informativo sobre a relação dos internautas brasileiros com os influenciadores.

O objetivo da pesquisa era responder a estes principais questionamentos:

-Como os brasileiros de faixas etárias diferentes estão consumindo conteúdos de influenciadores?
-Quem eles seguem?
-Como escolhem os influenciadores?
-Quando compram produtos ou serviços indicados por influenciadores?

 

A pesquisa

Antes de responder a estas perguntas, vale ressaltar que atualmente 70% da população brasileira acessa à Internet. O IBGE entrevistou uma amostra de 2 mil pessoas em todas as regiões do país. Foram homens e mulheres de todas as faixas etárias e divididos entre as classes A, B e C.

 

Perfil dos seguidores

Nessa amostra, contatou-se que 52% dos internautas seguem algum influenciador digital. Entre eles, 59% são mulheres e 44% são homens. A maioria dos seguidores está na região Norte (60%) e Nordeste (56%), seguidos por Sudeste e Centro-Oeste (52%) e Sul (41%).

 

Faixa Etária

No que se refere à idade, percebeu-se que entre as pessoas de 16-24 anos, 72% seguem algum influenciador. Já entre 25-34 anos, a porcentagem é de 62%. Nas idades de 35-54 anos, o índice ficou em 40% e, por fim, entre os internautas com 55 anos ou mais, 25% deles seguem influenciadores. Ou seja: apesar da prevalência de jovens entre os seguidores, o volume de todas as faixas etárias é bastante relevante.

 

Motivos para seguir

Outro ponto alto da pesquisa são as razões pelas quais seguimos influenciadores digitais. Veja os principais motivos apontados pelos entrevistados:

74% Conteúdo com informação relevante

53% Ideias ou pensamentos parecidos

29% Interagir com os seguidores

28% Compartilhar suas ideias sem impor como verdade, ser engraçado

-20% Variedade de assuntos

-18% Ser uma pessoa séria

-17% Temas cotidianos

-10% Sorteio e entrega de brindes

 

Conteúdos mais populares

Os assuntos que mais “conquistam” as pessoas são: Humor (41%), Saúde (35%), Gastronomia e culinária (30%), Cultura e entretenimento (29%) e Beleza (27%).

 

Influência na hora da compra

De acordo com o estudo, 50% dos internautas costumam comprar produtos e/ou serviços indicados pelos influenciadores. 56% desses consumidores são mulheres e 54% moram no Nordeste. A faixa etária que mais compra está entre 16-34 anos.

 

O futuro dos influenciadores digitais

Os resultados da pesquisa do IBGE deixaram claro que o mercado de influência digital já se encontra bastante consolidado e ainda tem muito o que crescer. Os segmentos são muito variados e há espaço para os mais diversos tipos de criadores de conteúdo. Outro destaque é a presença da população acima de 55 anos nesta tendência, que é muito mais relevante do que se poderia esperar.

 

E aí, o que achou desse estudo? Ficou surpreso? Conte-nos sua opinião no @CriadoresiD.

 

Leia também:10 canais para conhecer no Dia da Consciência Negra