Ao que tudo indica, não é o fim da Internet, mas com certeza é uma mudança e tanto.

Esta semana uma proposta aprovada no Parlamento Europeu virou tema de discussão mundial. Apesar de ter sido votada em setembro, a polêmica só veio à tona depois que o youtuber português Wuant gravou um vídeo de desabafo.

 

 

O artigo 13 surgiu com a intenção de melhorar a regulação de direitos autorais na União Europeia. Mas propõe restrições muito severas para o compartilhamento de imagens, vídeos e qualquer conteúdo criado por usuários na rede.

A medida determina que plataformas online de qualquer tamanho e tipo filtrem o upload de conteúdo para reduzir a violação de direitos autorais.  Neste cenário, seria praticamente inviável manter ativas na Europa muitas das plataformas existentes hoje. Grande parte dos serviços do Google, por exemplo,  poderiam ser desativados. Por este motivo alguns estão chamando a proposta de o “fim da internet”.

Conscientes das dimensões globais da questão, milhões de usuários estão usando a hashtag #SaveYourInternet como forma de oposição. O próprio criador da World Wide Web, Tim Berners-Lee, avaliou a proposta como uma forma de censura e restrição da liberdade de expressão.

No Brasil, o youtuber Felipe Neto se manifestou a respeito do tema e explicou em detalhes as implicações do artigo:

 

 

A proposta ainda não entrou em vigor e será votada outra vez no início do ano que vem. Até lá, a previsão é que a forte manifestação contrária na Internet continue.

 

Leia também: YouTube Stories: Saiba tudo sobre a novidade da plataforma